O Paradoxo Pandêmico e as artes….

O Paradoxo Virou clichê da internet a declaração de que mais do que nunca a Arte é um dos portos seguros que vem ajudando as pessoas a suportarem o período de isolamento social, seja música , games, livros, filmes…ou mesmo o trabalho de toda uma cadeia agregada de produtores de conteúdo, está sendo vital para […]

IMG_20201122_010430_123

Desenvolva sua pegada!!!!!

Cada formador da história da música popular deve ser analisado como um artista que trouxe técnicas e óticas fundamentais para o desenvolvimento da guitarra,levando em conta que este instrumento musical é um dos mais pessoais, pois responde diretamente à “pegada” e toque de cada mão, quase como uma impressão digital. Assim sendo, torna-se impossível ser “sampleado” ou imitado eletronicamente.
Vale a pena também frisar que,apesar da guitarra consolidar-se como instrumento musical a partir da década de 50, sua definição estilística existia nas décadas de 30 e 40 do século passado nas mãos do já citado Charlie Christian e do belga Django Rheinhardt. Este último possuía uma maneira própria no desenvolvimento de sua técnica, através da superação de uma tragédia pessoal, (um incêndio por ele sofrido, paralisou dois dedos de sua mão esquerda) sendo considerado como os pontos iniciais da técnica da guitarra.
O vocabulário da guitarra é uma somatória de elementos vindos de vários estilos e influências; por isso cabe esclarecer que o aprendizado será fruto da totalidade de vários estilos musicais diferentes. Costuma-se afirmar que sempre se adquire um estilo musical que o faz ser mais identificado, porém deve-se agregar informações de universos vários,para que a visão musical seja com pleta. Ao estudar rock desenvolve-se a técnica; no jazz, a harmonia; no blues, o “sotaque” e a “pegada” e, na música brasileira, a rítmica e o senso melódico; ou seja:Variedade é o tempero da vida!!!

Marcio Okayama


Estudos na Pandemia….

Via um post ontem, sobre divagaçõe sobre a vida, efemeridade geral desta breve existência e a triste passagem do Alex Laiho acabou trocando algumas figurinhas legais com a querida Cris Keller, grande amiga que passamos altas aventuras na Guitar Player, junto a David Hepner, Luciano Marsiglia captaneados pelo meu grande mestre Ruy Pereira…
Fase muito legal, e insana da minha vida que triangulava com minha correria com bandas, aulas particulares de segunda a sábado, full on, e tudo mais que pudesse me enfiar com a guitarra nas costas.
Era paralela ao boom do rock no país, MTV, rádios rock, inicio do IG&T, marcas de instrumentos entrando pra valer no mercado, enfim… era auspiciosa para a guitarra.
Um dia escrevo com calma sobre a revista , lembranças muito legais, como entrevistar por telefone numa sexta pós expediente o meu herói Serginho Serra, meu pai recebendo por fax(!!!!!!!) do pai do Edu Ardanuy sua matéria que eu ia editar , mandando a revista para família do Jason Becker, e ad infinitum……(Gloria a Dei!).
Vivemos num paradoxo histórico único, onde a aceleração dos meios de comunicação cresce e continua a crescer numa curva ascendente maluca…
Cabe a todos nos saber filtrar e ser curadores desta loucura toda, onde nas piriscas eras havia os editores de conteúdo fazendo esta função de maneira mais incisiva.
Foi muito interessante a Cris pontuar, nesta nossa conversa ontem, como o ser humano parece estar cada vez mais infeliz, na contramão desta orgia de tudo (bens, “experiências”, sensações, etc e tal…)
Vale lembrar como o Randy Rhoads definiu o que é tocar metal moderno nos anos oitenta com uma Flying V feita numa garagem pelo Luthier Karl Sandoval, usando um braço de Danelectro sem tensor ajustável (!)… poucas guitarras alem desta…
Particularmente a pandemia me trouxe introspecção e uma necessidade de voltar ao básico, como rever minha fase na faculdade de violão erudito…
Como nesta peça do John Dowland(quem quiser checar no meu canal, tem um vídeo sobre estudos de musica na pandemia)
Bless Yaaa
Oka


alex1

Alex….

Ontem estava revendo o filme sobre a vida do Freddie Mercury na TV, revendo depois de pirar na sua estreia nos cinemas…uma revisitada despretensiosa já sabendo o roteiro de ponta a ponta. Apesar dos fãs mais xiitas e críticos carnívoros (de plantão amadores ou profissas terem vociferado bravatas sobre erros e eventuais incongruências do mesmo, […]


Que venha 2021….

E atendendo o grande ensejo da raça humana… estamos caminhando para as horas finais de 2020… Malfadado ano , considerado por muitos como a consolidação da cavalgada dos cavaleiros do apocalipse… Uma das minhas frases favoritas , atribuída a um dos meus heróis pessoais que mais amo , John Lennon, é: ” a vida é […]

IMG_20201122_010430_123

Celebrando a era de Aquário …StockHausen

Para celebrar os ideais da era de Aquário que adentra hoje…..celebremos com um dos grandes visionários da música e de sua função como veículo para evolução espiritual da raça humana!
Stockhausen!!!! Intensity!
Rubens Salles e Márcio Okayama
Duo Loki!

INTENSITY
play single sounds
with such dedication
until you feel the warmth
that radiates from you
play on and sustain it
as long as you can
(printed by kind permission of Universal Edition)

Interpretaçao do Duo Loki para Intensity…. musica livre de Stockhausen


Eddie no Zen Guitarra e Cafeína..

Tempos malucos… estranhos…este nosso filme de ficção chamado 2020..
Constante apreensão por tudo e por todos…
Estes dias li um post lindo de um texto da filha do Carl Sagan, de quem sou fã ( a série Cosmos foi parte ativa da minha formação humanística em minha infância)
Neste post ,ela que estava em crise por lidar com a questão da vida e da morte, ouviu do pai a seguinte declaração: “_ pense no milagre que já é o fato de vc estar viva, respirando, sendo aquecida pelo sol, bebendo água, levando em conta as infinitas possibilidades no universo de nada disto existir…isto por si só já é inacreditável!”
Assim como nós, que respiramos música tivemos a benção de viver e respirar o mesmo ar de uma força da natureza chamada Eddie Van Halen…
Minha homenagem neste zen guitarra e cafeina…
M.O.


IMG_20201122_010430_123

Sábado

Por que hoje é sábado… Sábados de outrora…na noite Soltos…circulando.. Respirando, sentindo a madrugada… Abraços, risos , beijos Amigos, famílias,amores… Tempos distantes… Únicos… Após estes oito meses que parecem uma realidade paralela.. Mas continua a esperança… A noite Seus mistérios O portal do inconsciente para nossas mais profundas verdades Sonhos Pesadelos Angustias Prazeres Tudo se […]