Alex….


alex1

Ontem estava revendo o filme sobre a vida do Freddie Mercury na TV, revendo depois de pirar na sua estreia nos cinemas…uma revisitada despretensiosa já sabendo o roteiro de ponta a ponta. Apesar dos fãs mais xiitas e críticos carnívoros (de plantão amadores ou profissas terem vociferado bravatas sobre erros e eventuais incongruências do mesmo, vale dizer que adaptações em cinema seja da vida real, literatura ou quadrinhos, tem absolutamente tudo a ver com dinâmica de edição, timing do roteiro e obviamente prender a plateia e gerar audiência (bussiness a usual) …
Noves fora, afirmo, que se colocando no frame de fã adolescente dá para curtir bastante a dita película…
Voltando ao nosso frame de adolescente e nossa respectiva ” teenage wasteland” não dá para voltar a sentir o frio na barriga e chama que levou todos nós a tocar um instrumento.
No excelente livro “Rust in Peace” sobre a gravação do respectivo disco, Marty Friedman afirma que conseguir viver de música já é uma loteria, viver da arte e estilo próprio significa achar uma mina de ouro….
Noves fora…
Fica a reflexão de cada um, no meio destes insanos tempos pandêmicos, que já puseram para arrebentar de vez o emocional e mental de toda uma sociedade que vive numa eterna corrida de hamster na rodinha, que existe para (além de correr) mostar para o hamster do lado o quão feliz e “ducaralho” é sua rodinha e respectiva corrida.
Cada um que se analise e decida o pormenor e vontade de fazer o jogo….
O fato é que hoje de manhã, um brother mandou um zap: ” _ morreu o Alex Laiho…”
Segue 2021….
No meu humilde entender o Laiho era o melhor representante do metal contemporâneo na guitarra, ele que estava levando adiante a tocha do Randy, Dime, Yngwie, Zakk, Kerry, com muito carisma, personalidade, composição e verdade.
Neste momento se faz necessário respeito em relação as causas que levaram a sua ida…. Todos nós temos nossos, venenos, remédios, fugas, e invocações pessoais….
Cada um que administre o seu e, principalmente, saiba nesta hora controlar o impulso escroto, mas humano de grudar os olhos na tela da TV na hora da porrada do carro….
Oremos (quem tem fé) ou pelo menos façamos silencio….
Foi se uma vida, um talento único que o Planeta teve o privilégio de apreciar.
Fica para nós (como tem sido comum nestes momentos de isolamento), a reflexão e seu devido aprendizado….
Obrigado Alex
A benção tio Farouk…..
Oka

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>