Produção


Vídeos

 

Descritivo dos MP3


Introspecto (Cavernaleste)

Vinheta de abertura do projeto Cavernaleste composta em parceria com o grande arranjador Fábio Augusto (Rádio Taxi, diretor musical do programa Raul Gil). A pedido do cliente foram desenvolvidos climas Floydeanos de camas e teclados.

Uma das peculiaridades desta vinheta é a utilização de um truque que apelido de “guitarra preparada”, similar aos pianos prepara- dos por Hermeto Paschoal e John Cage em que eram colocados, entre as cordas do piano, papéis, pregos e outros objetos. Nesta vinheta, além das camadas de slide, a guitarra com efeito percussivo nada mais é do que uma guitarra tocada com uma régua entre as suas cordas.

 

Noise Guitar (Lagartus)

Em vez de se tocar um solo convencional sobre escalas e frases, esta linha de guitarra foi construída sobre intervalos dissonantes para criar tensão com a proposta harmônica da música, inspirada na “vibe” de bandas com Korn e Muse.

 

Solo Okayama (Eterna)

Solo gravado em primeiro take para o prestigiado disco Epiphany da grande banda de white metal, Eterna. Foi utilizada uma Music Man Van Halen ligada num cabeçote Mesa Boogie do guitarrista Hugo Mariutti (Shaman e André Mattos).

 

Solo Okayama (Yonsen Maia)

Solo gravado para um projeto do guitarrista Yonsen Maia. Neste disco participam Luis Caldas, Carlinhos  Brown, Armandinho, Wander Taffo , Arthur Maia, entre outros músicos.

Foi gravado com uma guitarra Music Man, amplificador Marshall Super Lead de 100 watts e caixa Mesa Boogie, apenas com um pedal Boss de overdrive empurrando o som.

Feito num só take sem emendas. Este projeto foi um dos últimos que gravei com Adat, que fora mandado de Salvador pelo Yonsen com a base reduzida e o time code num canal.

 

Nanotecnologia*

Tema gravado em parceria com o músico e produtor Marco Nunes (GoatLove).

De novo, os violões preparados (ruídos), dão contrastes com as linhas melódicas do violão. Neste caso usei o velho truque de tocar atrás do nut, percutindo com a palheta.

 

Tracajá*

Tema gravado com uma afinação que imita cítara. Nesta, todas as cordas são afinadas em D. A corda G fica tão frouxa que caracteriza-se um efeito microtonal de bends de quarto de tom; mais uma curtição junto com Marco Nunes, em  que se briga com a conexão subliminar entre o Nordeste brasileiro e a Índia, as similaridades entre as ragas e os desenhos melódicos do baião.

 

Quebrando Barreiras – Solo (Cavernaleste)

Solo feito com uma Gibson Les Paul Custom, sem microfonação, em linha, usando um V Twin da Mesa Boogie, este é  um pedal bem legal pois trabalha com válvulas, sendo, na realidade, um pré amplificador.

O Wah usado foi um da Vox para dar um clima bluesy venenoso no solo.

 

Solo (Banda Tempo Livre)

Solo gravado para a banda Tempo Livre, no Pro Studio do engenheiro Cássio Martin.

Para esta participação  foi utilizada uma guitarra Kramer Focus 6000 envenenada pelo luthier Edmar Luighi. Amplificado com um combo Marshall (efeito usado), apenas um Wah da Morley (na época que era endorser da marca).

 

Solo (Silas Fernandes)

Solo gravado para o CD “ No Apologies” do guitarrista Silas Fernandes.

Este solo foi gravado em linha (sem microfonação ), sendo usado nesta gravação um rack da SamsAmp Tec 21, um dos primeiros aparelhos a quebrar o paradigma de que se pode tirar um “baita” som de guitarra sem usar microfonação. Guitarra usada: a minha boa e velha Music Man.

 

Solo de Violão (Santuário)

Este solo tem uma história interessante, sendo um dos detalhes finais da produção do CD de estreia da banda Santuário. Como tinha de finalizar este projeto, já com o deadline correndo, usei uma maneira inusitada de gravar. Optei por um  dos  meus emuladores preferidos que é o velho GM200 da Zoom; este possui timbres bem honestos e uma resolução de efeitos que soa orgânica.

Contrariando as “regras do bom senso” e fazendo valer a máxima de que a “necessidade é a mãe da invenção” liguei a saída não balanceada de um violão Hiunday de aço no emulador e consegui um timbre que serviu bem no contexto da canção.

 

Violão Cordas de Aço e Guitarra Synth (Mururoua)

Este tema era originalmente tocado com violão solo afinado em DADGAD.

Na  gravação para o projeto Cromato de New Age, foi adicionada uma camada de cordas tocada numa guitarra sintetizada e um módulo GR 30 da Roland com uma Les Paul Giannini de 1984. Esta guitarra está equipada com cordas 012 para dar mais estabilidade e resposta aos eventuais atrasos do disparo do synth.

 

Noites de Frio – Solo 1 (Cavernaleste)

Este solo foi gravado com uma guitarra Zaganin Strato ligada diretamente no V Twin emulando uma situação de ganho médio. Destaque desta faixa é o belo arranjo de piano do produtor Fábio Augusto, inspirador para qualquer solista.

 

Noites de Frio – Solo 2 (Cavernaleste)

Segundo solo do mesmo track também gravado com o mesmo set up e conceito.

 

Bandolin + Guitarra Synth

Uma de minhas maiores curtições é pegar instrumentos inusitados de meu acervo particular e fazê-los soar de maneira diferente da concebida.

Um bandolim que está na família há gerações (era da minha avó), foi tocado de maneira percussiva e aleatória imitando sons de instrumentos japoneses como o shamisen. Contrastando com ele gravei camadas de cordas com a guitarra sinth, puxando timbres de módulos antigos como o Proteus, da Emu (Nem sempre a solução obvia é a que buscamos).

 

Solo Guitar Synth (CD Cromato)

Uma das maneiras mais legais de crescermos como músicos é enxergar nossa música longe de nosso próprio instrumento. Ao tocar um solo de guitarra com um som de synth diferente, nosso fraseado toma outra forma, buscando outros caminhos para nossa  música.

Neste caso ao gravar um solo para a música Hope, do projeto Cromato, resolvi gravá-lo com um módulo Synt emulando som de flautas e piano somados (pad).

 

Tema Melódico*

Tema gravado como lick de apresentação do site antigo do IG&T.

Um violão afinado em DADGAG com a guitarra rítmica e solo em linha, processados no rack da SamsAmp.

A guitarra usada foi Zaganin Telecaster verde, com captadores Seymour Duncan, a famosa “ Shirley” que construiu  muita parte da minha história.

 

Blue Peace (CD Cromato)

Guitarra gravada em linha, timbre emulado, vindo também do Zoom GM200.

A guitarra foi uma Steinberger GM com captadores EMG ativos. A Stein é uma guitarra que se destaca por soar bem, mesmo entre camadas densas de cordas (por isso era muito usada no pop dos anos oitenta).